Trovas II

Trovas II

 

Quisera ter inspiração

A cada minuto, fazer poesia

Aos que me cercam

Dar alegria

…………………………….

Sapo pulando

A beira do riacho

Peixe nadando

Fica por baixo

…………………………….

Caindo do alto

Me esparramo no asfalto

“cai como luva”

É a chuva!   É a chuva…

…………………………….

Que você seja…

Que você seja…

 

Como a brisa suave

Como perfume da flor

Como o raio do sol

Espalhando doçura e amor

 

Como gota de orvalho

Que brilha ao luar

Como as estrelas no céu

Que nos convida a amar

 

Como a chuva fina

Que ameniza o mormaço

Como as nuvens brancas

Que se espalham no espaço

 

Sempre sorrindo

Espalhando amor

Sempre imitando

A abelha na flor