Aonde?

Aonde?

 

As flores no campo

A abelha na flor

As aves no espaço

No coração o amor!

Anúncios

Que seria?

Que seria?

 

Que seria da paz dos caminhos

Ao raiar da aurora suave

Se não fosse a tarefa dos ninhos

Se não fosse o concerto das aves

 

Que seria do sol ardente

Onde a brisa se torna mormaço

Se não fosse a sombra das árvores

E o frescor da neblina no espaço

 

Que seria deste pobre mundo

Se não existisse a luz do amor

Seria loucura. Um abismo profundo

Terra da vingança. Ninho do rancor

“Luta braba”

“Luta braba”

 

Quando adormeço

De tudo me esqueço

Me ponho a sonhar

Que a vida é só alegria

Que é fácil, noite e dia,

A vida levar

Escuto o cantar do pássaros

Que ecoa no espaço

E me anima o sonhar

Mas tudo se acaba

A luta é braba

Preciso acordar

Jesus

Jesus

 

Descendo do espaço

Pelos degraus das nuvens

Um meigo Ser

Que ninguém vê

Diz com amor:

– Por favor!

Deixem a guerra

Por que na Terra

Não ouvem a minha voz?

Eu sou alguém

Que foi humano, também

Sofri desengano

Por todos vocês

-Por favor!

Troquem carinho e amor

E assim

A paz voltará

Sem fim