Mãe

Mãe

 

Quem é que me ama

Sem nada querer?

– És tu,  mãezinha!

E sempre hás de ser

És para mim

A flor mais bela

A gota de orvalho

Que brilha ao luar

A voz singela

Que a todos ensina

A arte de amar

Nos teus braços

Me sinto menina

És a luz dos meus olhos

És do lar a rainha

És o raio de sol

Que aquece e ilumina