Para Danilo III

Para Danilo III

 

Vidinha crespa

Deixou a vovó

Voou tão alto

Fiquei tão só

 

Hoje está longe

Distante de mim

Com muita saudades

Te digo assim

 

Jarro azul

Jarro marrom

Danilo querido

Do meu coração

Anúncios

Lamento caipira

Lamento caipira

 

O nosso menino

Lá longe tá

E a marvada saudade

Num dexa

De me judiá

Mai o menino

Um dia

Há de vortá

Pra matá

Essa saudade

Que num pára

De me judiá

A saudades dói

A saudades dói

 

Noite serena

O belo luar

Ilumina o orvalho

Na folha a brilhar

 

Amanhece o dia

O pássaro a cantar

Melodia suave

Nos faz meditar

 

Na pessoa amada

Nas coisas belas

Nos dias felizes

Nas noites de estrelas

 

No amor, na vida

Numa grande amizade

De repente sem avisar

Chega doída a saudades

“Um segredinho”

“Um segredinho”

 

Querida,

Que saudade!

Não te magoes tanto

Enxuga teu pranto

Venha me escutar

Mesmo longe

Estou a teu lado

Em teu ombro apoiado

Podes acreditar

 

És meu querer!

 

Quero te dizer,

Num sussurro baixinho,

Um segredinho:

– És minha razão de viver

Estranhamente

Estranhamente

 

Havia um caminho

Num campo aberto

Todo coberto

de tons coloridos

Cor… cor..

 

Estranhamente me sentia

Inebriado de triste-alegria

Ao contemplar as nuvens

Pareciam penugens

Cores… cores…

Estranhamente para mim

Parecia um jardim

Jardim perfumado

E, ao meu lado

Flores… flores…

Estranhamente cantava o pássaro

Aliviando meu cansaço

Mas tua lembrança me maltratava

Meu coração magoado chorava

Dor… dor…

 

Como todo sonhador

Escondi no peito essa dor

Cantei chorosa melodia

Encontrei novamente a harmonia

Amor… amor…

Quem será?

Quem será?

 

Não sei se você me conhece

Sei que existo

Não tenho cor

Ninguém me vê

Sou como o vento

Não tenho tempo

Não envelheço

E sempre venço

Não tenho idade

Sou na saudade

Na alegria também

Na terra , no céu,

Sei lá…  no além

Só me abato

Onde há rancor

Sou feliz

Como abelha na flor

Sugando o mel

Com muito ardor

Me aninho

No grande,  no pequeno

No humilde, no nobre

Todos se animam

Quando me descobrem

Tudo gira em meu redor!

 

Sabe quem sou?

Sou um sentimento sublime

Que só o coração define

– Eu sou o amor!