Hei de vencer!

Hei de vencer!

 

Ao passar do tempo

A todo momento

Vemos nos seres da Terra

Vida tumultuada

Vida amena

Que o dia-a-dia encerra

 

Em tudo que fazemos

Pretendemos

As dádivas da vida

Por isso

É necessário saber viver

E diariamente dizer:

– Hei de vencer!

Anúncios

Deus

Deus

 

Lá no infinito

Um Ser nos olha

Entre as nuvens

E nos chama

– Meu filho, estou aqui

Perto de ti

As estrelas

São os meus olhos

A brisa

É minha canção de ninar

O crepúsculo

É meu sorriso de amigo

O amanhecer

É minha mão a te acordar

Meu jeito

Meu jeito

 

Às vezes sinto o fracasso

Em tudo o que faço

Não sei o porquê!

Mas tudo passa

Como fumaça

Sei que devo viver

Amanhece o dia

Sinto alegria

Em plantar e colher

Tratar as galinhas

Que já não são minhas

– mas deveriam ser –

Assim a semana passa

Alegre ou sem graça

Eu fico ou eu vou

Portanto, assim sendo

Continuo vivendo

Sendo o que sou.

Vou morrer

Vou morrer

 

Sorri quando te vi

Sonhei quando te amei

Amei com tanta intensidade

Que a minha ansiedade

Era eternamente te ter

Eras minha vida

Eras todo o meu ser

Mas um dia

Com toda a calma

Como um suspiro da alma

Disseste:

– Vou te esquecer

 

Hoje,

Eu triste e magoado

O coração apertado

Não consigo entender

O que fiz?  O porquê….

E, sem você

Vou morrer

Ser o que sou

Ser o que sou

 

O jeito da vida

É ter alegria

Noite e dia

Sem nada pensar

 

Mas a vida acaba

Sem nos dar nada

Para levar

 

Se esquecermos

Deste  mundo louco

Pararmos um pouco

Para pensar

 

Será que vale a pena

Perder tudo

Ficar mudo

Deixar de falar ?!

Fico acabrunhado

Meditando o passado

Onde deixe de falar

 

Lá se foi o tempo

Voando como vento

Sem nada respeitar

 

Tudo terminou

Nada ficou…

Será que valeu a pena

Ser o que sou?

Jesus

Jesus

 

Descendo do espaço

Pelos degraus das nuvens

Um meigo Ser

Que ninguém vê

Diz com amor:

– Por favor!

Deixem a guerra

Por que na Terra

Não ouvem a minha voz?

Eu sou alguém

Que foi humano, também

Sofri desengano

Por todos vocês

-Por favor!

Troquem carinho e amor

E assim

A paz voltará

Sem fim