Eu falo…

Eu falo…

 

Falo baixinho

Em sua cabeça

Quanto você está sozinho

Continuo falando

Enquanto você está conversando…

 

Ah! Já sabe?

Não diga!

Já percebeu

Que sou eu?

 

Vamos dizer

Ao mesmo tempo…

O pensamento

Anúncios

Resto de pó

Resto de pó

 

Batem as horas

Os minutos passam

Correm os segundos

Ninguém percebe

O tempo se vai

Neste globo terrestre

 

Tudo se foi

Alegria e dores

Perfume e flores

Estamos sós

 

Será que quando jovem

Julgaria ser

A vida assim?

 

Tudo passou

Estou só

Tudo terminou

Num resto de pó

Crepúsculo

Crepúsculo

 

Oh! Sol radiante

Teus raios brilhantes

A nos iluminar

Tu nos dá calor

Fortalece a flor

E acaricia o mar

Tudo vem de ti

Até o canto do bem-te-vi

Que enternece a terra

E, ao nascer da noite

Tu adormeces

Colorido

Por trás da serra

 

Oh! Sol querido

Sou agradecido

Por tanta graça

No cosmo, neste planeta

A vida completas

Enquanto o tempo passa

Tempo e vento

Tempo e vento

 

Um dia o tempo

Uniu-se ao vento

Ninguém os via

… mas sentia

buscam o norte

o tempo passava

e o homem deixava

mais perto da morte

o vento soprava

ora fraco, ora forte

e nos deixava

mais perto da morte

passou o tempo

e também o vento

e a morte chegou

 

o tempo permanece

e o vento não fenece

e eu vou